MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

domingo, 5 de junho de 2011

COMPREENDENDO AS TABELAS DE TESTE




Hoje em dia com a tecnologia a todo vapor, filmar virou moleza. Basta ligar a câmera, apertar o rec e sair gravando. Isso tudo se seu vídeo for para fazer brincadeiras. Se for a trabalho, sugiro que pense diferente.


Se você se considera um profissional do vídeo,ou deseja ser, saiba que todas as suas decisões de gravação devem se aproximar ao nível máximo da perfeição. E uma das perfeições em vídeo é tentar aproximar a imagem gravada da imagem real. Tanto filmes de cinema quanto vídeos sociais são feitos de diversos pedaços de imagens, ou takes (que são criados quando você dá rec e pausa na câmera e muda de locação). E mais cenas são adicionadas se o evento é feito por duas ou mais câmeras. A cada locação que se grava, na igreja, no cerimonial, em uma externa, as luzes e cores vão mudando o tempo todo.
E é aí que a Tabela de Teste entra em ação.


Se você comprou uma câmera novinha e abriu sua caixa, e ela for no padrão broadcast, parabéns. Junto a toda documentação vem uma tabela, ou gráfico de teste. Se não tem, é sinal que sua câmera é pro-consumer. Significa - e torço muito por isso - que você ainda tem mais uns degraus para subir tecnologicamente, a grande escadaria rumo aos equipamentos de produção profissional. 


Vou aqui tentar explicar os conceitos básicos por trás das tabelas de teste de vídeo e sua importância no ajuste de qualquer tipo de câmera profissional. Assim você poderá entender - e até deixar de reclamar - que sua câmera novinha parece ter a imagem embassada ou fora de foco.


Qual a finalidade
As tabelas servem para nos mostrar, visualmente, determinados ajustes que devemos fazer antes de gravar. 
Câmeras com lentes removíveis - como a Sony Z7 - costumam ter um controle de foco muito apurado, que em conjunto com os vidros da lente e processador de imagem, permitem ajustar o foco da lente para que seja consistente em toda a faixa de zoom. Ao colocar um gráfico na frente de sua câmera, você pode calibrar o foco com muito mais precisão. A invasão cada vez maior de filmadoras de alta definição e aparelhos de TV com transmissão digital, nos obrigam cada vez mais a ter um foco preciso e correto. Senão nossa falha fica evidente e escancarada na tela.


Diferentes tipos de tabelas são utilizadas para revelar deficiências nas câmeras e lentes, e determinar as configurações ideais para ajuste de balanço de branco.Você pode até usar uma folha de papel Chamex ou uma parede branca, mas ter uma tabela de teste e uma de cores junto ao seu case será de grande valia. E total profissionalismo.


Quando se deve usá-las
Uma tabela de teste deve ser usada primeiramente para avaliar o desempenho de sua câmera. Por exemplo, se ela tem dificuldades para capturar partes de um gráfico na tabela, então provavelmente terá problemas para captar linhas finas e outros detalhes da imagem que você irá gravar. 
Numa tabela de teste em cores você pode prever o que a sua câmera vai ver durante a gravação. Basta colocá-la em frente a cena e verificar, pelo view finder ou LCD, se o que você está vendo na frente da câmera é o mesmo que ela mostra no visor. E melhor ainda, gravar um take e checar na edição.


Como usar
Coloque a câmera em frente a tabela. Chaveie para manual. Com a tabela referente ao ajuste que deseja, mexa nas configurações da câmera e observe a reação da imagem. Se no caso de ajuste de foco, você tiver dificuldades em deixar o foco preciso, talvez a câmera precise fazer a configuração de distância focal (consulte o manual de seu equipamento). Se você usar uma tabela em escala de cinza e todas as graduações de um tom para outro não aparecerem na imagem capturada, ou aparecerem cenas escuras demais, você terá imagens com falta de contraste e detalhe. Para ajuste de cores, primeiro bata o branco. Se a câmera não consegue captar as cores consistentes a partir da tabela de cores, então terá problemas de reprodução das cores reais da cena. Para quem gosta de manipular o PP (picture profile) de sua câmera, eis a dica: Faça o ajuste com uma tabela de contraste e cores na frente da lente. Ali você poderá ver o que fica melhor ou pior no ajuste. E assim pode acabar de vez com ruídos durante gravações com pouca iluminação. É assim que eu faço!


Observação
Tem outros blogs que tem comentado que meu ajuste de PP (disponível no blog para Z1, Z7 e NX5) tem comprimido a imagem e tirado a resolução. Dor de cotovelo! A perda é insignificante para o resultado final. Aí vem a pergunta: Você prefere uma imagem cheia de ruído e 100% nativa ou uma ajustada em PP onde a perda é de 98% e o resultado na edição é perfeita?


Se não funcionar
Caso você tenha feito todos os ajustes necessários com as tabelas, usando a escala de cinza e acertando a íris, a tabela de teste zebrada para ajustar o foco manualmente, fazendo o ajuste focal automático (presente na Z7 e linha EX) e batendo o branco com a tabela correta e confirmando se as cores estão corretas, e mesmo assim ainda observa que a imagem não está legal, vá a uma assistência técnica da marca de sua câmera. Talvez seja necessário usar um vectorscópio, equipamento digital que faz a leitura ultrafine de todos os ajustes corretos e descobre na hora se há algum problema na filmadora.


Existem tabelas que você pode baixar na internet (e aqui em meu blog disponibilizo várias) e carregar sempre com você. A com a escala de cores, o famoso color bars, pode ser feito com PVC e colado adesivos compatíveis com as cores do padrão RGB.
Para resultados precisos, você deve ser capaz de aplicar zoom em uma tabela de testes (cinza, de cores ou zebrada), em que ela preencha a tela LCD totalmente, e que você possa observar corretamente todos os detalhes de forma perfeita. Uma tabela de 60 cm (ou do tamanho de uma folha A1) tem que ver vista perfeitamente pela câmera a uma distância máxima de até 10 metros. Em ajustes de PP, trabalho com muita luz, média luz e pouca luz. Veja como a câmera se comporta.


De presente para os leitores um pacote com as tabelas mais usadas em produção, com sugestão de uso para cada uma delas.


1 - Ajustes de PP, contraste, gamma, skin.
2 - Ajuste de PP, contraste, preto.
3 - Ajuste de foco, contraste, definição.
4 - Ajuste de foco e íris.
5 - Conferencia de cor após ajuste de branco.
6 - Conferencia de cor após ajuste de branco e ajuste de PP.
7 - Ajuste de foco e contraste.
8 - Ajuste de contraste, gamma, PP, skin, gamma, definição.
9 - Ajuste de PP e contraste.
10 - Ajuste de PP, setup de ITU, contraste, cor.
11 - Ajuste de PP (principalmente ruídos), contraste, definição.
12 - Ajuste de foco, íris e definição.
13 - Ajuste de contraste, PP e balanço de branco.

● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template