MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

segunda-feira, 20 de junho de 2011

TRANSMISSÃO DE CULTO AO VIVO VIA WEB

Hoje somos, cada vez mais, uma sociedade tecnológica e a igreja irá se comunicar melhor com as pessoas se souber usar a tecnologia.
Com o acesso facilitado das novas tecnologias, as distâncias encurtaram. De olho nestas facilidades, as igrejas tem produzido verdadeiros missionários virtuais.  A transmissão de cultos online está cada vez mais difundida, levando estes eventos cristãos para além das paredes da igreja e ultrapassando as fronteiras do nosso país. A igreja como um todo deve compreender que os recursos multimídias  fazem parte integral de um culto.
A transmissão ao vivo necessita de um departamento com pessoas capacitadas, estratégias de demandas e equipamentos de primeira. E neste caso, “meia-boca” é um termo que deve ser abolido. Senão o resultado final, na casa do espectador, será um desastre e, consequentemente, haverá perda de audiência.
Começamos por preparar a equipe. Mais do que um simples gestor, o responsável por este departamento, ou ministerio, deverá ter plenos conhecimentos de streaming, captação de imagens, processos de edição, ferramentas administrativas e viabilidade estrutural. Como qualquer empresa, uma igreja também deverá estar antenada em sua visão de futuro. Porque transmitir conteúdo para o mundo todo requer um diagnóstico completo do histórico da igreja, suas origens, visão atual, posicionamento geográfico, etc. Através destes itens a igreja criará uma identificação posicionando sua marca num mar de denominações. A equipe de editores, câmeras, sonoplasta e diretor de corte devera estar em plena sinergia com todos os outros ministerios, sem falar no obvio: conhecer de bate-pronto a sua função.
Tenho visitado algumas igrejas que fazem sua divulgação via web. A maioria ainda trata esta área de forma muito amadora, com pessoal sem conhecimento tecnico e equipamentos de baixa qualidade. Se este trabalho é apenas para ser feito para homens, ainda vai. Mas há algo maior neste trabalho. A divulgação da Palavra de Deus. Então que se faça com excelência.

Os “Cinco Degraus” para transmissão online


Primeiro degrau - Planejamento
Para se usar a tecnologia de forma certa, os conceitos básicos de planejamento são fundamentais. Quantos cultos serão exibidos/mês, quantas câmeras serão usadas durante a transmissão, a equipe está preparada para isso? Possui disponibilidade de tempo e paixão pela obra? A igreja mantém estrutura para edição de material visual, como chamadas, agendamento de eventos, produção e duplicação de vídeos para disponibilidade de venda? Tem backups suficientes para arquivamento de todo o material gerado? O encarregado tem conhecimento gerencial? Sabe construir um cronograma de eventos e escala de pessoal? a igreja irá apenas transmitir seus cultos online, sem mais nenhum aproveitamento multimídia? A igreja está disposta a investir energia, disponibilidade e dinheiro neste projeto? Responda a cada pergunta da forma mais completa e detalhada possível. Após respondidas, suba mais um degrau.

Segundo degrau - Estrutura
Todo o planejamento deve ser inserido dentro da estrutura que será criada. Pessoal, equipamentos, espaço físico e investimento. E a estrutura deve estar adequada dentro da realidade da igreja. Não adianta uma mega-produtora dentro de uma igreja pequena. Ou o próprio ministerio não sobrevive ou o foco da igreja muda de objetivo. Muitas congregações se transformaram em verdadeiras empresas de marketing corporativo. Existem apenas para manter uma identidade religiosa, mas com cunho apenas financeiro. Caem-se os ministérios, o trabalho pastoral, a presença física e se transformam exclusivamente em canais de TV Web. Respeite as limitações de sua igreja, mantenha o foco no Alvo e suba um degrau de cada vez.

Terceiro degrau – Capacitação da Equipe
Comprometimento e capacitação. Duas palavras fundamentais para quem já passou pelas etapas de planejamento e estrutura. Se cada uma das pessoas não estiverem comprometidas com dedicação, responsabilidade e conhecimento, melhor é ficar sentada no banco. Avalie cada um dos interessados em participar do projeto, desde sua disponibilidade até a capacidade de aprendizado. Só amor pela obra, nestes casos, não funciona. Projetos maravilhosos com equipamentos de ponta não farão nada sem o envolvimento e conhecimento das pessoas. O operador multimídia não pode ser alguém exclusivamente tecnico. Deve compreender que também é um “ministro” dentro da obra e deve estar a par do que se passa na comunicação da igreja. A capacitação vai desde um curso para operação dos equipamentos (produção de vídeo, cinegrafia, tecnicas de iluminação) até o conhecimento da própria obra em si. Melhor será investir em treinamento um membro da igreja  do que contratar um profissional externo, sem envolvimento sentimental pela obra.

Quarto degrau – Integração de Ministerios
Como em qualquer processo organizacional de uma empresa, uma igreja deverá ter integração entre os vários ministerios. Todos devem ter uma mesma linguagem visual. Se uma temática for criada para o departamento infantil, por exemplo, o departamento de arte deverá criar o material gráfico em sintonia com o material visual, o briefing do evento deverá ser divulgado de forma coerente e padronizada por todos, do celebrante aos membros, passando por todos os órgãos de divulgação. Isso inclui palhetas de cores a ser usada, música tema escolhida, tipos de fontes. É a união de habilidades pessoais e conexão entre ministerios que, somadas, resulta em uma comunicação integrada e cria uma personalidade única para a Obra. Essa unidade que vai ao ar!

Quinto degrau – Administração e Operação
Com os tres degraus funcionando em harmonia, o quarto degrau será efetivamente a colocação do programa no ar. Para as imagens chegarem com qualidade na casa dos fiéis, a equipe deverá ajustar as câmeras com preocupação para enquadramentos corretos, uso de tripés, cabeamentos ajustados para não haver falhas de sinal, mapeamento de palco (leia: http://kekosinclair.blogspot.com/2010/04/como-produzir-um-show.html), captação de áudio direto da mesa, diretor de corte para planejar a exibição das cenas em consonância com o culto, processos de envio do sinal de áudio e vídeo que deverá passar por um computador com placa de captura, software para encoder, internet banda larga e provedor de streaming que viabilizará a imagem na página de internet da igreja.
Para o processo de transmissão ao vivo via internet, segue um tutoral para configuração do computador que será o gerador de sinal.

Dicas Importantes
Quanto ao tipo de equipamento investido, aqui a qualidade fará a diferença no resultado final: a casa de seu espectador. Câmeras com lux altos (MC2000, HMC80, HD1000) produzirão imagens escuras na tela de sua audiência. Isso porquê há uma perda natural de brilho em todo o trajeto que o sinal faz - da geração, passando pelo provedor e chegando em casa. Para um resultado satisfatório com essas câmeras, a igreja terá que arcar com um alto custo de energia, usando muita luz, transformando o púlpito em um estúdio de TV. Na igreja que fiz uma visita, eles operam com 3 câmeras Panasonic HMC80 e 15 mil watts de luz, distribuidas entre moving e canhões direcionados. Sem falar que a própria iluminação dimmerizada da igreja cria um ambiente de meia luz. E o que vemos em nossa casa, no PC? Uma imagem escura, cheia de sombras e contrastes. Se tivessem investido em uma câmera com menos lux, estariam trabalhando hoje com menos luz. E teriam uma boa economia na conta de energia. caso a igreja não tenha interesse em investir muito nas câmeras HD, outra sugestão será comprar as imbatíveis Sony PD170 - apenas 1 Lux - e excelentes para este tipo de trabalho.

O sucesso da transmissão, começando pela mensagem pregada, ações de divulgação e a transmissão em si, será medida com a audiência que estará do outro lado da conexão, diante das telinhas dos computadores.

Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade de serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. Icoríntios 12:4-6
...

● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template