MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

sábado, 24 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL - FELIZ 2012



Aos meus queridos leitores do Blog
Todos os dias deste ano que se encerra nos encontramos por aqui.
Trocando ideias, aprendendo, ensinando.
A cada minuto, caminhamos em direção ao nosso sucesso.
Neste período passamos a entender melhor que ontem, o nosso negócio.


Se olhar para trás, verá que deixou muita coisa transformada nesta nossa caminhada.
Estas marcas são, na verdade, uma conquista só sua, uma após a outra, que juntas, mostram que eu e você podemos ser melhores que ontem, como pessoas e profissionais.


Para superar os obstáculos da vida, coloque em sua mente uma meta, um objetivo, e siga em frente. Não tenha medo do futuro. Ele nos espera de braços abertos e é destinado a pessoas que acreditam que vencer nesta vida é muito mais que um sonho.

É a mais pura verdade!


Obrigado por ter confiado em mim. Eu sempre confiarei em você.


Feliz natal e um 2012 extraordinário para todos nós.
É o desejo do blog do Keko Sinclair pra você e toda sua família.
Que Deus nos abençoe!
...

sábado, 17 de dezembro de 2011

NÃO DEIXE A OPORTUNIDADE PASSAR



Tive a honra de acompanhar um grande evento corporativo numa região de montanha, onde fiquei confortavelmente hospedado em uma suíte de frente para um dos visuais mais lindos do Espírito Santo: Pedra Azul.

Montei um mini estúdio naquele quarto. Numa varanda aconchegante, coloquei a câmera para gravar horas ininterruptas o passar de nuvens por aquela formação rochosa. Enquanto admirava aquele monumento natural, fiquei pensando num tema motivacional para meu blog. E deveria ser de alguma experiência pessoal, única, pois assim poderia passar com mais fidelidade a minha mensagem. Até que, finalmente, toda aquela paisagem me inspirou neste tema, que vou contar agora.

Você já recusou alguma oportunidade que surgiu em sua vida? Sentiu que o coração palpitou como se uma voz interior dissesse "vai!", e você não foi? É fácil dizer que isso não se aplica a você. Mas este chapéu cabe em nossas cabeças. Acontecem todos os dias.
Todo cinegrafista sonha em ter aquela imagem que pode mudar sua vida. Quer seja profissional, pessoal ou mesmo como referência de um fato. E estas oportunidades surgem como um flash de fotografia. Em segundos vem, e desaparecem.
A minha oportunidade veio, única, extraordinária, excepcional, de caráter mundial, e foi-se pelo ralo porque eu a deixei passar. Não foi tão rápida quanto um flash disparado. E neste caso foi pior ainda. Tive tempo maior de decidir, mas não acreditei em minha intuição. Meu relato já tem 14 anos, mas pulsa em minha mente como se fosse ontem.

Num de meus trabalhos internacionais, havia descido do ônibus e me dirigia para o hotel, a algumas quadras do ponto. Estava vindo da Disneylândia Paris com a câmera debaixo do braço, pois minha intenção era gravar o parque. Não sabia que não era permitido e, após um dia inteiro de diversão na casa do Mickey, voltava frustrado sem imagem alguma.
Passando próximo a ponte conhecida como L'alma, escutei um estouro imenso, que ecoou por toda aquela área. Foi um som de freada de carro e logo a seguir estilhaços de vidro. Em um ímpeto de jornalista, saquei a câmera no ombro e parti para o local do acidente. Mas hesitei logo em seguida, afinal de que valeria uma imagem de um acidente de carro em Paris? E aquele incomodo persistiu como se minha intuição sussurrasse ao meu ouvido, dizendo: "vai, vai, vai". E eu não fui.

Naquele momento, naquele local, morriam a princesa Lady Di e seu namorado Dodi Al Fayed, além do motorista do casal. Uma cena que pude, em seguida, ver a distância, em primeira mão, já cercado pela polícia francesa. E sem a possibilidade de fazer qualquer tipo de imagem. É importante destacar que não houve nenhum registro de imagem em vídeo daquele acidente. Apenas meia dúzia de fotos de alguns paparazzi que conseguiram fazer a distância, e mais outras tantas dos próprios policiais para produção de perícia. Estas estão disponíveis em vários sites na web. Nada mais. Eu seria o único cinegrafista com tal exclusividade.

A oportunidade veio, e deixei-a passar.
Agora se coloque em meu lugar. Você tem deixado oportunidades passarem por suas vidas sem agarrá-las ou aproveitá-las? Quantas já vieram e se foram? Quais delas mudariam o rumo de sua vida? Reescreveriam a sua história? Você acredita em sua intuição ou acha que isso é besteira?

Oportunidades são feitas para serem aproveitadas. Muitas são únicas, de encomenda para você. Mas vêm acompanhadas de dúvidas, dificuldades, névoas de desprezo, descrenças, medo. Eu a perdi e talvez não prove mais de um sabor destes. Outras vieram mais humildes e econômicas e não as desperdicei. Mas nada como a que joguei fora.

Quando chegar a sua vez, e espero que chegue, lembre-se de mim. Não como um azarado, um perdedor ou desperdiçador, mas como alguém que aprendeu, a duras penas, a ouvir a voz do coração. Oportunidades estão aí para serem tomadas e aproveitadas até a última gota. Nunca se esqueça que a vida por aqui é uma só, isso não é preview  nem making of. Pessoas que seguem a multidão somem bem no meio dela.

Não confunda oportunidade com oportunismo. Uma é prima da outra. Mas muito diferentes.
Fique atento. Quando a oportunidade vier, não a deixe passar!





Este foi o cenário que me inspirou a escrever esta matéria. Esta e muitas outras que estarão aqui no blog em breve!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

CARTÕES SDHC BARATOS, CAROS E FALSOS







Dois malucos, donos de loja de equipamentos fotográficos, resolveram colocar à prova três consagradas marcas de cartões SDHC. Colocaram o trio na berlinda, com testes de frio, pancada, esmagamento, água quente e até cozimento em forno de microondas.
Não pense que isso não pode acontecer. Conheço videomakers que já colocaram a calça pra lavar com um cartão contendo um casamento inteiro. Será que o casamento já estava meio "sujinho" ou era hora de "lavar roupa suja"?
Outro fato foi que um dos meus cinegrafistas morre de medo de tudo que é bicho que voa.
Exatamente na hora da troca do cartão, um besourinho se transformou em um monstro diante dele, fazendo dar um tapa no ar e arremessar nosso cartão no meio da pista de dança. E na hora do "funk adultério", com as mocinhas rodando o pé, embinando o bum bum...


Em ambos os casos, na lavagem da calça e no pisoteamento e sapatadas, os cartões sobreviveram. Mas será que o que você usa atualmente resistiria a um destes ataques?


O teste de tortura de cartões SDHC foi comandado por Jonathan Stankiewicz e Jordan Drake. As marcas violentadas foram a SANDISK EXTREME PRO, HOODMAN RAW STEEL e PANASONIC UHC. Todos classe 10 e de 16Gb.


Agora a pergunta que não quer calar. Quem será que sobreviveu?





Neste outro vídeo o autor espanhol nos mostra dois cartões Sandisk. Um original e outro falso e suas diferenças físicas. A marca Sandisk é um dos mais falsificados do mercado. Então desconfie de preços baixos demais.
Não há nada pior do que gravar um evento inteiro e depois não conseguir retirar os arquivos de dentro de um cartão.


sábado, 3 de dezembro de 2011

NOVA CANON EOS C300 – AGORA É CINEMA DE VERDADE


Quando a gigante Nikon começou a se mexer para lançar um produto que retomasse o mercado DSLR, a Canon chega com a bomba atômica de 2012.
Saiu esta nota de imprensa da Canon Inc.
Canon Inc. e Canon EUA, Inc. levantou a cortina para apresentar sua mais nova câmera de cinema digital com lentes intercambiáveis. Tudo novo, que combina desempenho de imagem excepcional com excelente mobilidade e capacidade de expansão para atender às necessidades de produções exigentes da indústria cinematográfica. A câmera, que apresenta um super sensor CMOS recentemente desenvolvido de 35 mm, equivale aproximadamente 8,29 megapixels, estará disponível em dois modelos: a EOS C300 Digital Cinema Camera, equipada com uma lente EF mount para compatibilidade com a atual linha da Canon com lentes intercambiáveis EF para EOS single-lens reflex (SLR) e a nova EF Lens Cinema, e o EOS C300 PL Digital Cinema Camera, com uma lente PL de montagem para uso com lentes padrão da indústria PL.

Lentes: As grandes estrelas do cinema
A introdução da C300 EOS PL coincide com o lançamento do Sistema EOS Cinema, marcando a entrada da Canon para a indústria de produção digital de alta resolução. Um espaço até agora dominado pelas câmeras RED ONE de alto desempenho. O sistema de fotografia digital profissional abrange novas lentes, cinema digital e câmera digital SLR com diversas categorias de produtos.
Equipada com uma lente EF mount, a C300 EOS é equipada por um elenco de estrelas de lentes de alta performance EF, não só a ampla gama de lentes intercambiáveis ​​para câmeras EOS EF SLR que ganharam a confiança e respeito dos fotógrafos ao redor do mundo, mas também as lentes EF cinema no recém-anunciado Sistema EOS Cinema. Quando equipado com uma lente Canon EF, a correção da C300 de iluminação periférica corrige automaticamente a vinheta de acordo com características óticas de cada lente, e permite o controle da íris da câmera. As lentes Canon EF também permitem a gravação de metadados nos arquivos gerados, como o nome da lente utilizada, ajuste de abertura e velocidade do obturador.

Desempenho de Altíssima Resolução em Full-HD
A Canon EOS C300 PL com a recém-desenvolvida Super 35 milímetros com sensor CMOS incorpora cerca de 8,29 milhões de pixels efetivos e tem um tamanho de pixel que é maior do que as filmadoras profissionais convencionais, permitindo uma maior captação de luz, capacidades para maior sensibilidade e ruído reduzido. O sensor lê os sinais Full HD (1920 x 1080 pixels) de vídeo para cada uma das três cores primárias RGB, diminuindo a incidência de moiré durante a realização de alta resolução com 1000 linhas de TV horizontal.


Apoiado por um sinal de elevada velocidade de leitura, o sensor CMOS reduz skews do obturador de rolamento, um fenômeno predominante que acontece com sensores CMOS, em que objetos em movimento rápido podem parecer distorcidos na diagonal. Além disso, a poderosa combinação da Canon DIGIC DV com sensor de alta performance III e processador de imagem de alta precisão facilita o processamento de gama e gradação suave de expressão.
Além do MPEG-2 Full HD (MPEG2 422 @ HL compliant) de compressão, a EOS C300 PL emprega amostragem de cor 4:2:2 para o desempenho de alta resolução que minimiza o aparecimento de "jaggies" nas bordas de croma. Além disso, com uma taxa máxima de gravação de 50 Mbps, a câmera suporta a gravação de vídeo de alta qualidade.
Os formato de arquivo de gravação de áudio e vídeo adotam o padrão da indústria MXF (Material exchange Format), um formato de arquivo open source ideal para sistemas de edição não-linear. Gravando em cartões CF, a EOS C300PL incorpora alto custo de desempenho, além de incorporar dois slots para cartão CF, torna possível a gravação simultânea de dados de vídeo contínuo.

Pronto para a ação
Com um design de corpo compacto, a Canon EOS C300 PL proporciona excepcional operacionalidade, permitindo fotografar a partir de diversos pontos de vista que eram inacessíveis a todas as câmeras de cinema de grande porte, tais como perto do solo para alto impacto  de baixo ângulo, e ao lado de paredes. De acordo com as necessidades do local das filmagens, a câmera pode ser equipada com suportes de ombro, monitor de campo, além de oferecer uma variedade de terminais padrão industrial, incluindo saídas de vídeo HD / SD-SDI para a gravação externa de conteúdo de vídeo de alta. Quando se utiliza um transmissor WFT-E6B sem fio para digitais EOS SLR (vendidos separadamente), a EOS C300 PL pode ser controlada remotamente por meio de dispositivos comuns, tais como smartphones, Iphone ou computadores tablet.
A câmera é equipada com quatro botões de disparo posicionados em vários locais para satisfazer qualquer estilo de cinegrafista, e pode ser equipada com uma variedade de acessórios de outras indústrias, incluindo matebox, follow focus, monitores e gravadores de áudio. A unidade também realiza integração com sistemas de edição e oferece, em seu corpo estremamente robusto, resistência a poeira, gotas de chuva e sistema de refrigeração de aquecimento.
A nova câmera permite aos usuários ajustar a qualidade da imagem para coincidir com a de camcorders profissionais e outras câmeras digitais SLR, fazendo um par perfeito com as mais variadas marcas do mercado. Tem ainda o “Canon Gamma Log”, que permite uma qualidade de imagem plana, com contrastes e nitidez subjugadas pela liberdade máxima na pós-produção e edição de processamento. Além de taxas de quadro de 59.41i, 50i, 29.97P, 25P e 23.98P, a EOS C300 PL possui um modo de 24p, igualando a taxa de 24 quadros por segundo de câmeras de cinema para alta compatibilidade de produção de filmes-workflows.


Outras características incluem motion-speed (gravação rápida), possível através da captura de menos quadros por segundo para criar ação até 60x a velocidade normal. Em câmera lenta (slow-motion) até 1/2.5x tornou possível através da captura de mais frames por segundo. Taxas de quadros entre 1 e 60 frames por segundo (fps) podem ser ajustados em incrementos de 1 fps. Além disso, uma seleção de imagens personalizada permite aos usuários ajustar livremente qualidades de imagem para um maior controle sobre como o conteúdo ira aparecer.

Preços e disponibilidade
A Canon EOS C300 (EF) Cinema Digital estará disponível no final de janeiro de 2012 por um preço estimado em 35 mil reais. Para mais informações e para ver imagens de demonstração on-line dos novos produtos, visite: www.canoncinemaeos.com

Canon EOS C300 = Awesome from Jonathan Yi on Vimeo.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

AJUSTES MENU SONY NX5




EXPLICAÇÕES DE AJUSTES DA CAMERA NX5

GAIN SET: Use valores de 0 dB, 9 dB e 18 dB para o L, M e H, respectivamente. [Ajustes de ganho negativos até 21dB possuem muito ruído]
GAIN SMOOTH: OFF [Quando estiver ativado - ON - a mudança acontece devagar]
GAIN HYPER: OFF [Você pode definir um botão para este ajuste em vez de ir ao menu para ativar o ganho hyper. É útil se você tiver que tirar que gravar na escuridão quase total. A Imagem será extremamente ruim]
AGC LIMIT: OFF [Ganho automático é bom estar desabilitado. Se estiver usando, significa que a situação é extrema e com mudanças rápidas, e será limitada]
MINUS AGC: ON [Sempre me for gravar ao ar livre com sol brilhante, é muito útil]
IRIS RING ROTATE: NORMAL [Dessa forma você fará os ajustes de Iris pelo anel da lente]
WB PRESET: OUTDOOR [Você pode deixar assim para filmar cenas gerais. Ele pode ser ajustado com precisão. Alguns usuários gostam em MANU WB TEMP para ter melhor controle manual sobre o balanço de brancos, e alguns efeitos divertidos podem ser obtido aqui]
WB NÍVEL OUTDOOR: 0 [Ao ar livre ele gera cor neutra, e modo zero é o padrão. Mas pode ser facilmente ajustado durante as filmagens]
WB TEMP SET: 6500K [Você define o valor inicial padrão. Para o ajuste manual de temperatura de cor, MANU WB TEMP. Lembre-se: Quanto mais alto, mais quente, mais baixo, mais frio]
ATW SENS: INTELLIGENT [Se for usar balanço de branco automático, deixe assim]
SMOOTH WB: OFF [Se quiser mudar o equilíbrio do branco através da chave na lateral da câmera, ela muda instantaneamente]
AE SHIFT: OFF [Se estiver filmando no modo automático enquanto se move dentro e fora de uma área que constantemente muda de temperatura, você terá configurações adequadas à situação específica]
AE RESPOSTA: FAST [Se estiver usando exposição automática, poderá reagir o mais rápido possível às novas condições. Você também pode querer retardá-lo caso não goste de mudanças abruptas]
AUTO LIMIT IRIS: F11 [O bom é deixar como está, porque muitas vezes você vai filmar em ambientes com muita luz e deve estar preparado para lidar com superexposição. Tenha em mente que as aberturas muito pequenas de íris, por exemplo, f11, causa uma redução significativa na nitidez da imagem devido à difração, embora a profundidade de campo seja maior. Se você quiser manter sua imagem nítida ao máximo, defina o limite de auto íris para f5.6. Você pode manipular as imagens em situações brilhantes, usando o filtro de densidade neutra (ND) definido em 3]
FLICKER REDUZIR: ON [Quando for gravar com luzes fluorescentes e telas de computador, o recurso de flicker detecta automaticamente a vibração das imagens. Se sua câmera pode detectar automaticamente este e acabar com ele, melhor. Se você quer que a vibração seja como um efeito, desligue essa configuração.]
BACK LIGHT: OFF [. Se você quiser usar esse recurso, que ajuda a obter auto-exposição correta de motivos em contraluz, você deve definir um botão de atribuir a ligá-la em off]
DESTAQUE: OFF [. Se você quiser usar esse recurso, que ajuda a obter auto-exposição correta de iluminação concentrada, você deve definir um botão de atribuir a ligá-la em off]
STEADYSHOT: [Este recurso é interessante se você estiver gravando sem a câmera estar estabilizada, gravando em um carro em movimento ou algo que transmita vibração]
AF ASSIST: ON [Se você está em modo de foco automático e a câmera simplesmente não está se concentrando em um assunto óbvio (às vezes de forma irritante) você pode substituir o autofocus temporariamente e usar o foco manualmente girando o anel de foco. Se o assunto que você manualmente focar não está perto do centro do quadro ou não é óbvio, a câmera pode autofocar de volta ao assunto original "de forma errada". Se o ASSIST AF estiver em OFF o anel de foco não terá efeito quando a câmera estiver no modo de foco automático]
FOCUS MACRO: ON [Este ajuste permite que a câmera foque em assuntos perto demais. A sugestão é que ela fique desativada e que você apenas ative quando necessitar de gravar algo perto demais]
HANDLE ZOOM: 1 [Se você quiser  zoom em uma velocidade fixa, o 1é o valor mais lento possível]
ZOOM SPEED: OFF [A velocidade de zoom padrão é muito rápido, e a velocidade do zoom é muito barulhenta em mics internos. Se quiser utilizar o zoom muito rápido você pode manipular manualmente com o anel de zoom da lente.]
EXTENDER D.: OFF [Isto degrada a qualidade da imagem, então não arrisque fazer isso acidentalmente. Se o assunto estiver distante, ative, grave, e desative]
FADER: OFF [Você pode criar um fade ao final das gravações. Mas sugiro que faça isso na edição]
x.v. COR: OFF [Recurso intrigante. Prefirimos não comentar]
BARRA DE COR: OFF [Útil quando você está usando um monitor externo e quer configurá-lo. Ligue quando necessário.]
REC/SET OUT [Essa configuração é  para atender as filmagens com apresentação no display. Depende de qual tipo de saída que estiver usando. Nenhum padrão particular]
SET AUDIO
FORMATO DE ÁUDIO: LINEAR PCM [É a maior qualidade que o Dolby Digital, mas ocupa muito espaço e causa problemas quando transcodifica-se clipes para ProRes no Final Cut Pro, se você tiver a versão 7,02 ou anterior. Não há problemas de transcodificação de clipes para versões 7.03 ou mais]
LIMITE AUDIO: OFF [O limiter é usado em ambientes com som extremamente alto, como pistas de Dje som de trio elétrico]
HEADPHONE OUT: STEREO [Você pode manipular o som com ambos os canais ou apenas um].
SET MIC INT:
INT MIC SENS> NORMAL [Os microfones internos gravam barulho do mecanismo Steadyshot durante o manuseio]
WIND MIC INT> OFF [Recurso para eliminar o ruído de vento em gravações externas]
XLR SET: [Deixe tudo padrão. Melhor]
SET DISPLAY
ZEBRA: ON, 100 [Se você tem dificuldades de fazer foco ou observar a nitidez da imagem, use o sinal de zebra. Onde estiver mais nítido, é sinal que a imagem estará perfeita. Dica: use em 70%]
PEAKING: ON, AMARELO, ORIENTE [Extremamente útil a ajuda de foco. Amarela mais visível. Meio ambiente mais úteis em várias situações. Lembre-se de definir um botão para ser capaz de transformá-lo rapidamente em on/off]
MARKER: ON [Este marcador  de safe area, ou área visível, ajuda muito para você saber o que vai aparecer em cena quando a configuração da câmera está em 4:3]
FOCUS TYPE EXPANDIDO: TIPO 2 [. Eu prefiro o ajuste em B&W em foco ampliado, tornando mais fácil se concentrar e adicionar uma indicação visual de que você está em modo expandido no foco de exibição]
CAMERA DISPLAY DATA: ON [Mostra velocidade de íris, ganho e obturador constantemente no visor, mesmo quando em modo automático. Muito útil]
DISPLAY LEVEL AUDIO: ON [Mostra medidor de nível de áudio no visor. Vital para quase todo tipo de filmagem]
DISPLAY ZOOM: BAR [Quando se aciona o Zoom, um ícone mostra na tela o movimento da lente]
FOCUS DISPLAY: METER [Mostra a distância da câmera até o assunto focado. Excelente opção]
LCD BRIGHT: [Aumenta a luminosidade do LCD. Mas cuidado para não confundir com a imagem gravada]
COLOR LCD: [Deixe no meio. Se assemelha mais a imagem real da câmera]
LCD nível de iluminação: NORMAL [Economiza energia da bateria, mas o mais pode ser útil ao ar livre]
VF nível de iluminação: NORMAL [Você não quer forçar os olhos para olhar para as telas brilhantes desnecessariamente]
VF COR: ON [Escolha se você quer monitorar o que está filmando em P&B ou colorido]
VF PowerMode: ON [Esta opção mantém o visor ocular traseiro quando a tela LCD é aberta em vez de desligá-la automaticamente. Mesmo que ele usa mais energia, é muito útil para acessar rapidamente o visor traseiro sem ter que fechar a tela de LCD durante a filmagem]
RESTANTE: ON [Mostra o tempo que falta para encher o cartão ou HD externo]
GPS DISPLAY TIME: HORÁRIO LOCAL [Um recurso muito bom para registrar na imagem as coordenadas terrestres, além de hora e local onde a filmagem está sendo feita]
DISPLAY SAÍDA: PAINEL LCD [As configurações da câmera só aparecerão no LCD da câmera. Não mostram estes dados caso esteja fazendo uma transmissão simultânea]

OUTROS
SET CLOCK: [Ajuste da hora local. Mantenha atualizado]
SET AREA: [Mude sempre que você mudar para outro fuso horário]
DST SET / SUMMERTIME: [Somente relevantes para os países que têm horário de verão]
IDIOMA: [Óbvio]
REC DATA: OFF. [Use apenas se houver necessidade de deixar a data registrada nas imagens. Saiba que depois não será possível retirar se estiver gravado na imagem]
BEEP: OFF [Emite um bip ao pausar ou disparar a câmera. Questão de gosto]
REC LAMP [F]: OFF [Luz frontal de REC. Caso queira gravar sem ser percebido, desligue]
REC LAMP [R]: OFF [Luz trazeira de REC]
CONTROLE REMOTO: ON [Caso haja necessidade de operar a câmera remotamente]
TEMPO DE OPERAÇÃO: [Mostra o tempo de uso da câmera. Ninguém pode manipulá-lo. Então é confiável]
CALIBRAÇÃO: [Calibra o touchscreen do LCD. É bom ajustar de vez em quando]

Colaboração do Leitor Marco Reis

MC50 X MC2000


Muitos leitores tem me perguntado se existem diferenças entre os modelos Sony, MC50 e a MC2000. Como gosto de fazer meus comparativos com os equipamentos em mãos e não tenho nenhum modelo desses no momento, apelei para as informações técnicas contidas no site da Sony dos Estados Unidos e Inglaterra, onde ambas são descontinuadas.

No geral, muda apenas o tamanho. No restante tudo igual: Duras no quesito luz, uso do plug amador P2 para microfone que transmite ruido, HD interno de 64Gb, e por aí vai. Se o cinegrafista já tem uma MC2000 e tiver interesse numa MC50, será trocar "Seis por Meia Dúzia", e vice versa. Isso vale também para a Panasonic AC-7, outra câmera fraquíssima da concorrente.


Para ajudar meus leitores, fiz uma tabela comparativa lado a lado de ambos os modelos. Praticamente o que tem uma, tem a outra.
Meu apelo continua sendo dado: Se você é um cinegrafista novato e tem sonho de ter um equipamento barato e eficiente, saiba que muitas vezes estas duas palavras não andam juntas. Se tiver oportunidade de fazer um empréstimo ou financiamento, pense em gastar um pouco mais, mas ter como primeira câmera ou evolução, uma Panasonic HMC150, modelo que tem despencado em preço devido aos investimentos da Panasonic nos modelos com lentes intercambiáveis.

Sony HXR MC50 - Pequena no tamanho e nos atributos.
Conclusão
Minha opinião pessoal é que o cinegrafista que esteja interessado nos modelos citados na matéria, adquiram somente caso suas câmeras antecessoras sejam handycams amadoras. Neste caso a MC50 e MC2000 será uma evolução. Fora isso, mesmo para quem vem das antigas DVC20, DVC60, PD150 e 170, os modelos pro consumer da Sony apenas trazem o prazer de se ter adquirido um equipamento novo, levando rapidamente a frustação quando se deseja um trabalho mais profissional, mais descolado e livre de luzes. Sem falar na fragilidade de ambas. Quebram fácil e não suportam a pauleira das gravações de casamentos.
Agora, a decisão final é sua.

Informação do leitor e usuário

Vinicius Hozara disse...

Fala Keko! Essas especificações da Sony são todas furadas! E te digo o porquê! A MC50 é BEM melhor que a MC2000! Muito mais clara (video o tamanho do sensor) e mesmo ela em modo AUTO não granula quase nada!!! Pede menos luz que a MC2000 (que é cega como a HD1000, só que não granula TANTO e não desfoca tanto). O único "defeito" da MC50 em minha opinião é o fato de apenas gravar em 60i, assim como a MC2000. Mas a pequenina deixa a grandona no chinelo viu....se um dia vc tiver a chance de comparar em mãos vai ver e concordar comigo! Forte abraço e parabéns pelo post!!!!

domingo, 13 de novembro de 2011

SONY HXR NX70


A pequena notável da Sony vem para facilitar a vida de videojornalistas e cinegrafistas industriais que trabalham em ambientes inóspitos, úmidos e empoeirados. É o meu caso, já que trabalho quase que diariamente na maior mineradora do mundo e a poeira faz parte do meu dia a dia. Seu "corpitcho" é vedado até mesmo as gotas de chuva, dispensando o uso de capas de proteção. Mas é importante saber que não é uma câmera subaquática. Não pode, por exemplo, mergulhá-la no mar ou piscina. E o microfone shotgun com controles XLR não são a prova d´agua. Neste caso devem ser retirados da câmera. 
A primeira coisa que chama a atenção é a tela de LCD, sensível ao toque e que disponibiliza acesso rápido aos menús de configurações.  São ícones animados em que você pode alterar o formato de gravação, o ajuste de áudio, formato de mídia, time code, edição e cópia de arquivo e o setup para ajustes mais profundos, como gain, focus, atalhos, etc.



Dentro do minúsculo corpo de plástico encontra-se a capacidade de produzir imagens em fullHD, 1920 x 1080 em duas opções de armazenamento: HD interno de 96 Gb ou em cartão SD/SDHC, facilmente acessível. Ela, fisicamente, é maior que a Sony MC50, com porte ideal para trabalhar com as mãos. Mesmo pequena, tem todas as características das maiores da linha Pro. Seu HD interno tem a capacidade de guardar até 40 horas de imagens em HDV no formato LP. Ela grava em 30 e 24fps.
Um bom exemplo é o uso de microfone shotgun phanton power com entradas balanceadas  XLR em uma alça removível somados ao seu microfone de 2 canais incorporado ao corpo da câmera. A modulação de áudio pode ser visualizada no LCD ou View Finder durante a gravação.
A Sony NX70 possui sensor CMOS Exmor retroiluminado e lente ultra grande angular 26.3-263mm Sony G, dispensando o uso de lentes  wide angles avulsas.  Segundo a Sony, este novo sensor CMOS produz 2 vezes melhores resultados de qualidade de imagens em ambientes pouco iluminados do que a tecnologia anterior. Ainda há o recurso de NightShot/Visão Noturna em infravermelho, permitindo a gravação de cenas em escuro total. No corpo da lente ela possui anel para controle manual de foco, zoom ou iris. Tudo visualmente controlado pelo LCD de 3,5 polegadas. Como é focada para jornalismo, ela ainda faz fotos em 12.3MP durante a gravação de vídeo (Dual REC), qualidade suficiente para se publicar imediatamente em sites, jornais e revistas ou exibição em canais de TV. 
Uma das características própria da irmã mais velha, a NX5, acompanha a NX70. Um receptor GPS integrado, ideal para quem precisa fazer a localização exata de onde foi feita a locação. E ainda ajustes de PP, tecnologia CinemaTone que produz um aspecto de cinema as imagens.
Na lateral esquerda da NX70, botões de acesso fácil a ajuste de zoom, foco e íris. Basta virar a chave para a posição desejada que o anel da lente atende imediatamente ao comando programado. Para facilitar a operação em um ajuste de foco, caso a chave esteja virada para a íris, por exemplo, basta apertar o botão de foco a baixo da chave de tres pontos. Evitando assim ter que ficar virando chave, anel e o assunto sair de foco. Para o ajuste da irís o processo é o mesmo. Ainda tem botão rápido para foco expandido (ela aproxima a cena para confirmação de foco), histogram (Histórico de todos os ajustes atuais da câmera), display no LCD e botão de player para verificar as imagens gravadas.
Especificações Técnicas
Quantidade Pixels: Aprox. 6,648,000 pixels
Mídia de Gravação: 96GB HD interno
Slot para Cartão SDHC compatível com Memory Stick Pro Duo
Sensor Nativo 16:9 Exmor R sensor
Video Active: HD Aprox. 6,140,000 pixels
Resolução de imagem por captura de vídeo: AVCHD acima de 28Mbs
Dimensões (W x H x D) Somente o corpo: 11,15 cm × 11,95 cm× 29,75 cm)
Peso somente Corpo: 840 g
Peso com lentes e acessótios: 1.285g
Consumo de energia: 3.5 W
AC adaptor / Battery 8.4V / 6.8V
Iluminação Mínima: 3 lux (shutter 1/25) 7 lux (1/60)
Gravação Frame Rate no modo NTSC
PS (28 Mbps) 1920 x 1080/60p/16:9
FX (24 Mbps) 1920 x 1080/60i/16:9
FH (17 Mbps) 1920 x 1080/60i/16:9
HQ (09 Mbps) 1440 x 1080/60i/16:9
LP (05 Mbps)  1440 x 1080/60i/16:9
FX (24 Mbps) 1920 x 1080/24p/16:9
FH (17 Mbps) 1920 x 1080/24p/16:9
Formato de gravação de vídeo: HD MPEG-4 AVCHD formato compatível +1080/60p formato original
MPEG-2 PS (Apenas para DVD)
Especificação da Lente: Equivalente a 35mm
Abertura: 1.8mm
Diametro do Filtro: 37mm
Estabilização ótica: Optical SteadyShot
Tipe de Lente: Sony 10x zoom G-Lens
Entrada de Audio: 2 XLR/ Mic. c/seletor Phantom Power
Plugue 3.5mm stereo
Saída de Audio Headphone: Stereo mini jack ø3.5mm
2 saídas RCA via cabo A/V
LANC Remoto via A/V conector remoto
USB: Mini USB
Preço médio de mercado: R$ 7.000,00

Assista ao vídeo abaixo feito pela CVP TV e veja que ela foi projetada mais para trabalhos em campo árido do que para social.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

REGRAS DO BLOG

Para evitar desgastes e falta de compreensão por parte de alguns leitores (não quero ninguém aborrecido por aqui), a partir de hoje não publicarei mais comentários SEM IDENTIFICAÇÃO. Antes eu até publicava, mas não respondia. E cobrava a identificação do anônimo.



Obrigado por sua visita ao meu blog.
O espaço aqui é totalmente democrático, independente e de liberdade. Claro que toda liberdade deve ter limites, senão acaba virando a "casa da mãe Joana".
Então, antes de postar seus comentários ou questionamentos, conheça algumas regras básicas para você interagir conosco.


  • Perguntas só serão respondidas se o autor se identificar com nome e local. Se ela não aparecer respondida no blog, verifique se você se esqueceu disso.
  • Não serão permitidos uso de expressões chulas que denigrem pessoas.
  • Você é livre para questionar, duvidar, recusar. Porém faça com inteligência.
  • Aqui ninguém sabe tudo. Trocamos de idéias. Então colabore também.
  • Evite uso de palavrões e xingamentos.
  • Que tal antes de perguntar, ver se já tem a resposta postada?
  • Forma de postar corretamente: Escreva sua pergunta, resposta ou colaboração. Depois vá na aba abaixo da postagem, onde diz COMENTAR COMO e escolha NOME/URL. Você coloca seu nome e seu site, ou blog, ou e-mail e pronto. Caso não consiga por alguma dificuldade, vá de ANONIMO, mas neste caso lembre-se de colocar seu nome e localidade junto com seu texto.
  • Se você quiser ficar sabendo quando respondi sua pergunta, clique em INSCREVER-SE POR EMAIL. Assim que eu atendê-lo, você será informado por e-mail.

domingo, 30 de outubro de 2011

UM NEGÓCIO CHAMADO VÍDEO-PRODUÇÃO

Uma das mais afinadas equipes da Memory. Hoje alguns seguem por novos rumos, com sucesso!
Muitas pessoas entram no negócio chamado de vídeo-produção de pára-quedas. Outros por necessidade mesmo. E mais tantos outros como um antigo sonho. Mergulham  como videomakers de casamento e eventos, e quase sempre trabalhando sozinhos. Ou é o tal  sonho antigo, ou mesmo uma oportunidade de ficar livre do chefe chato que paga mal. E também aqueles que veem na filmagem um bico ou complemento da renda familiar.
É um mercado fácil de entrar. Mas tremendamente competitivo e difícil de manter na crista da onda. Mas não impossível. Para sobreviver nesse mar de tubarões, você deve se especializar e procurar conhecer os detalhes deste negócio. Se bem feito, pode lhe render ótimos frutos. E um bom dinheiro.

Todos têm aquele momento em que decidimos seguir por carreira solo. Mas antes de fazer isso, pesquise seu mercado, veja se você mesmo está preparado para tal e dê o pontapé inicial.
Lembre-se sempre: O ingrediente principal de nosso negócio não é a filmadora ou a DSLR. É a criatividade. Ela é que abrirá as portas da tão sonhada “Minha Empresa, Meu Negócio”.

Passei por muitas fases nestes 32 anos de profissão. Entre elas, aprendizado na TV onde dediquei 20 anos de minha vida, viagens pelo Brasil e mundo à trabalho, mudanças de equipamentos, término de sociedade (ufaaa) e escolha da melhor equipe. Aprendi muitas lições ao longo deste caminho, ora verdejante, ora cheio de pedras, e em alguns momentos com buracos escondidos. Aprendi muita coisa ao longo desta estrada.

Hoje, no meu Blog, quero compartilhar os 10 passos para que os erros do passado não sejam repetidos pela nova geração que aí está, sedenta de sonhos e projetos.

“Mas se você achar que eu tô derrotado, saiba que ainda estão rolando os dados. Porque o tempo, o tempo não pára...” Cazuza/Arnaldo Brandão

Passo 1 - Vai abrir um negócio, mesmo informal? Se puder abrir sozinho, ótimo. Deixe a possibilidade de colocar um sócio como última das opções. Existem empresas que sobrevivem, e muito bem, com sociedade. Mas é questão de sorte. Assim como um bom casamento onde os cônjuges devem se amar pra sempre. Minha experiência foi a pior de todas, pois além de terminar a sociedade, o desgaste emocional ainda faz parte do meu dia-a-dia.

Passo 2 - Aprenda o que puder sobre administração de empresa. Seguros, impostos, registro de marca, planos de negócios, publicidade, compras de equipamentos, aluguel, telefone, marketing, preço, faturamento, dívidas, cronogramas de produção, contratos, crédito.
Dar o pontapé inicial não é fácil. Então comece com consciência e conhecimento.

• Passo 3 - Parcerias com profissionais da mesma área, como fotógrafos, cerimonialistas e cerimoniais, alguém que possa lhe indicar, pode ajudar e muito no primeiro empurrão. Mas podem criar ramificações e exclusividades que podem lhe engessar.  Um exemplo são videomakers que se associam a um fotógrafo e que fazem os demais concorrentes não lhe indicar mais, com medo de que a parceria lhe “roube” o cliente.

• Passo 4 - Crie mercado para vários clientes. Se você já estiver engajado e com certo nome no mercado, pode escolher o segmento. Se não, abra seu leque para clientes de várias classes sociais. Aos poucos defina o mercado que vai querer atuar. Quando comecei, ficava em um bairro da periferia e cobrava R$ 400 por casamento. Ainda editava casamento dos outros cinegrafistas que não tinham ilha de edição. Trabalhei muito, passei raiva, aperto e decepção. Montei meu projeto pessoal, fui para um bairro nobre, adotei estratégias simples de marketing e consegui, junto com tantos outros feras do mercado, estar com eles na crista da onda.

Passo 5 - Descubra então que tipo de produtora de vídeo você quer ser. Descubra seu nicho de mercado para que possa focar suas estratégias de comunicação e ainda investir no equipamento certo. Fico triste quando vejo muitos leitores meus com pressa, querendo colocar seu dinheiro suado em equipamentos que não servem para trabalhos profissionais.  Melhor é guardar este dinheiro, juntar mais e comprar a coisa certa.

• Passo 6 - Faça um mostruário que represente quem você é e o que você faz. Essa é uma das ferramentas de marketing mais poderosas neste mundo virtual. A impressão que seus possíveis clientes podem ter de você deve ser criadas nos primeiros 30 segundos. Se seu vídeo continuar a ser assistido após isso, parabéns.  Foque seu mostruário para o seu público-alvo e aguarde os resultados que virão em breve. Se seu trabalho é bom, crie links de seus parceiros em seu site e peça que seu links estejam nos deles.  E aprenda a ter ouvido seletivo: Vai aparecer muito “profissa” que irá julgar seu trabalho de forma a menosprezá-lo. Toda crítica é super bem vinda. Mas deve ser acompanhada de uma boa dica para ser implantada no seu trabalho. Simplesmente “eu não gostei” é papo de invejoso. Saiba comer a fruta, e aproveitar o caroço!

• Passo 7 - Acostume os seus clientes com reunião de produção e desenvolvimento de roteiro. Parece coisa de filme publicitário, mas não é. Sente com seu cliente e desenvolva um pré-roteiro de seus desejos e anseios. Escolha o assunto mais importante do evento. Lembrando que hoje em dia um casamento, por exemplo, não é mais uma simples filmagem da igreja e da festa. É uma história de vida do casal transformada em filme. Roteirize alguns passos importantes para a produção do seu trabalho e desenvolva os conceitos básicos de uma produção: história, principais atores, locações, trilha sonora, concepção. Pode ter certeza, atitudes profissionais como esta gerarão ao seu negócio um enorme respeito profissional, além de valorizar seus serviços.

Passo 8 - Não cometa erros. Nesta área o erro é inadmissível e jamais explicável. As exceções são mínimas, ou únicas, como um caso de morte. Fora isso, se você cometer um erro com algum cliente por má iluminação, equipamentos defeituosos ou edição pobre, chegar atrasado, e tantas outras coisas, ele jamais vai lhe perdoar.  Além de não voltar, vai impedir que muitos outros clientes em potencial cheguem até você. Cometeu um erro? Seja nobre em admitir e humilde em pedir perdão. As conseqüências podem não mudar mas a sua atitude pode mudar corações.

• Passo 9 - Fique ligado às mudanças, porque as coisas mudam a toda hora, cada vez mais rápidas. E de uma hora pra outra. Acompanhe as mais recentes tendências em equipamentos e tecnologia. Elas mudam a maneira de fazer negócios e entregar seu produto.  É o caso das DSLR. Eu, pessoalmente, acreditei na virada de mercado, mas como queria colocar o foco da empresa em vídeos corporativos, dei as costas ao vídeo social. Quando tive um casamento cancelado porque minha cliente gostou do da concorrência, a ficha caiu e corri atrás. Como tenho uma imensa rede social e sei usá-la à favor, já conseguimos reverter o quadro. Novos projetos e reestruturação da empresa começam a seguir. O tempo não pára!

Passo 10 - Não tem como começar seu próprio negócio agora? Então considere trabalhar para alguém. Comece com o tipo de empresa que você gostaria de se tornar, e vá aperfeiçoando suas técnicas e ampliando seus conhecimentos. Depois de entender o mercado e seu trabalho, poderá escolher o que quer realmente fazer: abrir seu negócio ou trabalhar para uma boa empresa. Sempre esteja preparado para ambas.

Mais difícil do que estar na crista da onda é se manter na crista da onda. Este é o grande desafio do dia a dia. Ser diferente, ser atual, estar na tendência, viver o trabalho.
Um grande orgulho que eu, como profissional e a Memory Produções tem, é a de ter formado profissionais que hoje atuam nos mais diversos ramos da comunicação. São diretores de cinema, diretores de programas de TV, apresentadores de telejornais, videomakers de sucesso, editores e tantos outros que hoje vejo, por esse Brasilzão, fazendo a diferença em um mercado tão desvalorizado por uns e altamente prestigiado por outros.
Quem faz nossa história e nosso preço somos nós. Não permita que ninguém fixe uma tabela de preços em você. Busque a excelência, sempre!
========================================================
Você pode segmentar seu negócio ou abranger vários serviços. A Memory decidiu pela diversificação que os segmentos proporcionam. Atende desde vídeos sociais até corporativos e publicitários. Veja nosso trabalho corporativo, gravado com Nikon D7000.


VÍDEOS QUE MERECEM SER VISTOS


Inauguro um tópico diferente. Um espaço com os mais diversos vídeos ligados a nossa área. Curiosos, engraçados, diferentes. Espero que goste.


Um cidadão resolve instalar sua GoPro novinha no jardim da casa para filmar durante a noite toda. O que ele não imaginava era que uma gaivota curiosa iria pegar sua câmera e dar uma voltinha com ela.




Nunca tinha entendido como os produtores de shows televisivos da Europa conseguiam um movimento de câmera tão complicado e inimaginável. Até que achei este vídeo. Um maluco operando um steadicam.





O polêmico apresentador Alborghetti, irritado com o mal funcionamento de diversos equipamentos no estúdio de uma rádio, resolve soltar a sua ira pra cima do pobre do cinegrafista. O profissional e sua câmera receberam uma paulada no meio da cara, e da lente...




Se imagine numa situação dessas: Você vai fazer uma matéria em um centro de tratamento de esgoto, e perde o equilíbrio, caindo com câmera e tudo, numa fossa cheia de m.....




O cinegrafista Jadson Armstrong estava filmando o casamento de Débora e Rafael quando perdeu o equilíbrio e se estatelou no chão. Não ria. Acontece nas melhores famílias.



A seleção brasileira de volei conquista uma vitória e faz sua volta olímpica. Na frente, acompanhando as atletas, um cinegrafista sendo conduzido por seu fiel assistente. Mesmo assim ele tropeça e cai com câmera e tudo.


Jogo de campeonato do futebol americano. Uma bola é lançada a longa distância. Sai do campo e vai em direção ao câmera com steadicam. A torcida vibra e vai ao delírio!



Filmar dentro de uma lancha é sempre complicado. Lição de casa: Sempre fique sentado. Jamais grave em pé.





Um dos movimentos mais cuidadosos que um cinegrafista de casamento deve ter é andar de costas. Sempre escorregue o pé. Nunca dê um passo atrás sem saber onde pisa.





Nunca ria da desgraça alheia. Principalmente se for colega de profissão.





A famosa câmera voadora da Globo despenca na Marquês de Sapucaí. Não houve vítimas graves. Depois disso a Globo decidiu aposentar o sistema de cabos.


Cinegrafista ou filmador? Esse está mais pra tocha humana. Simplesmente o cara pegou fogo no meio do casamento. Não ria! Nunca se sabe o dia de amanhã.....Kkkkkk


Show de grua e camera voadora em tudo que é lugar. Vale a pena ver completo.



● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template