MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

quarta-feira, 30 de março de 2011

TESTE LED BESCOR 50-DA

LED Bescor - A tal da luz fria ainda não me convenceu
Este é um LED de consumo da Bescor da série LED35DA, na qual atualmente encontra-se no número 70 (esta referência é para a potência em watts).
Neste modelo que testei, 50DA, que aliás está descontinuado, são 30 LED de 10mm que produzem 6500 ° kelvin de temperatura e correspondem a uma luminária de 50W.
O iluminador é leve demais e todo de plástico
Confesso a todos que ainda tenho uma antipatia por LED, acho muito caro e pouco eficiente. Para realmente funcionar, somente gastando quase R$ 2.000 nos modelos da Sony e da Comer. Mas ainda tem outro agravante. Se eu for o assunto e algum cinegrafista se aproximar de mim, automaticamente meus olhos reagirão à luz e se fecharão, franzindo a testa e fazendo aquela cara de "mal". A luz do LED machuca minhas vistas. Sou exceção? Pode até ser, mas você vai encontrar mais gente assim.
O iluminador tem corpo todo plástico com fundo de materail reflexivo para aumentar o poder de distância da luz. 
Filtro âmbar para dar uma "bronzeada" na cena
O kit testado tem 02 filtros incluídos que são os seguintes: Transparente claro para reduzir o brilho e suavizar o tom de luzes, evitando aquela estourada tradicional quando estamos próximos demais do assunto. O filtro âmbar serve para produzir uma cor mais suave e natural com uma saída de temperatura de 4.300 °. Ambos são separados do iluminador e não funcionam como bandeira francesa, que ficam fixados no conjunto e à mão para colocar sobre os LED. Da forma que o produto é apresentado, o cinegrafista terá que levar uma das peças no bolso.

Filtro claro para amenizar a incidência de luz no assunto
O LED Bescor usa 04 pilhas AA e dá uma autonomia de 2 horas. É extremamente leve e dá um ar de modernidade quando encaixado na câmera.
O problema maior é a sapata de encaixe que, por ser toda de plástico, o cinegrafista teve ter um cuidado redobrado de não esbarrar em nada, ou ser esbarrado, senão a peça se quebra e lá se vai todo o conjunto no chão. E no tombo, vai ficar igual a celular que escapa da mão e se separa em várias partes. É PT na certa (Perda Total).
4 pilhas AA dão autonomia de 2 horas de luz contínua
Um dimmer na lateral ermite uma regulagem tênue na quantidade de luz
Conclusão
  • A luz branca ainda não me convenceu de sua total eficiência e o filtro âmbar, a verdade, dá uma “bronzeada” no branco.
  • Não adianta insistir. Se a câmera não for de 1 lux, esse LED não atenderá para o que foi feito: iluminar o assunto.
  • O teste que eu fiz foi com a Sony MC2000, parece uma vela iluminando a cena. Fraquinha demais.
  • Com a Sony Z7 e NX5, para iluminação de primeiro assunto (um entrevistado ou casal a uns 2 metros do LED) ainda dá para o gasto.
  • Valor do produto testado: R$ 450,00 (BH Video Pro).
A embalagem e o produto em ação. Nota 10 para beleza, 0 para eficiência

Equipamento cedido pela BH Video Pro. Agradecimento especial a Kleber Alfano, consultor de vendas da empresa.
...

● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template