MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

TURBINE SEU VÍDEO DE CASAMENTO


Irreverência e descontração tiram as produções de casamento da mesmice do dia a dia e determinam uma nova forma de apresentar seu produto


Chique ou brega. Não importa. Todo o casamento tem seu estilo próprio que vai de acordo com a maneira de viver de cada um dos envolvidos no evento. Dos noivos ao fotógrafo, do celebrante aos garçons. Todos, sem exceção, influenciam neste momento especial.

E cabe a nós, cinegrafistas, seguir o tom da festa e buscar, em cada take, uma cena que retrate emoção, paixão, alegria, e por aí vai. Isso não é mais exclusividade dos fotógrafos que sempre conseguiram colocar sua pitada pessoal e profissional em cada foto registrada. Vale, e cada vez mais é cobrada, um diferencial a mais em cada filmagem produzida.


Mais do que agradar o cliente, é saber que você vai fazer parte de sua história
Em algumas comunidades no Orkut que tratam do assunto casamento, os membros postam seus trabalhos e pedem que outros associados comentem a respeito de seu trabalho. Um deles pediu que desse minha opinião. E fui muito sincero. Achei a produção do rapaz sem emoção, pobre em enquadramentos e em muitas cenas alguns efeitos beiravam ao ridículo. O “filmador” disse que era técnico em informática e nos finais-de-semana filmava casamentos. Disse pra ele que como cinegrafista ele era um bom consertador de PC. Se dar manutenção em computadores não tem emoção nenhuma, na difícil obra de registrar momento esse mote é essencial. E ser brega ou chique vai do ponto de vista de cada um.


Equipe preparada pára mais um casamento. O charme e elegância da equipe fazem parte do atendimento
Quando apresento meus mostruários a noivas que querem um orçamento comigo, fico surpreso com a atitude de muitas delas. Umas elogiam a cerimônia, festa, e outras, na mesma produção, acham tudo muito cafona. Por isso me arrependi, algum tempo depois, de ter dado minha opinião pessoal a filmagem do técnico de informática, ou do “filmador”.

Gosto é gosto. Vem de berço, da forma que cada um vê o mundo, de como foi educado, etc. E cabe a cada um se sintonizar ao cliente e perceber o que ele vai gostar, ou se emocionar. Por isso darei algumas sugestões, de cunho muito particular, do que pode ser feito numa produção de casamento e o que deve ser evitado.


Câmera no carro. Cada vez mais usado nas produções de casamento



Para turbinar a produção de seu vídeo de casamento, novidades tecnológicas serão sempre bem vindas. Principalmente em equipamentos que podem explorar novos ângulos e enquadramentos. Desde gruas, travellings a steadicams. O slider, pequeno suporte de trilhos com, no máximo, 1 metro de comprimento, sempre é bem vindo numa produção porque valoriza a cena de baixo pra cima, principalmente aquelas onde a locação possui um teto bonito, como catedrais, cerimoniais com lustres, e até a gravação da entrada da noiva passando pelo corredor da igreja.
Outro equipamento que vem angariando adeptos é a camera-pod, uma pocket cam do tipo Kodak Zi8 ou GoPro fixada a um tripé de luz de 4 metros ou num suporte de ventosas. A câmera é colocada por trás do altar e bem no alto, gravando continuamente toda a cerimônia. Na recepção ela é colocada no alto para gravar a pista de dança do alto. Com o suporte de ventosas a pocket cam pode ser presa ao vidro do carro e ir registrando todo o trajeto do casal até o cerimonial. Aparatos amadores se bem empregados dão um “plus” a mais em qualquer produção.

O Slider camera dolly produz cenas exclusivas e criam grande diferencial


Sempre buscamos uma interação muito forte da câmera com o casal. Normalmente vemos cinegrafistas filmando casamento e sequer eles conversam com o casal. É cada um de um lado. Conosco, há bastante tempo é muito diferente. A câmera que acompanha o noivo dentro da igreja pega detalhes do nervosismo e aflição enquanto a noiva não entra. Exatamente no break da música quando os trompetes anunciarão a chegada dela, a câmera se aproxima do noivo e pergunta pra ele, como está o coração, ou outras perguntinhas básicas em que a resposta é curta e esta resposta dele será uma preciosidade na montagem de um clipe, making of, etc. Da mesma forma a câmera que acompanha a noiva pinça uma mensagem dela segundos antes da porta da igreja se abrir. Nem o pai nervoso ao lado da noiva escapa as nossas investidas. E isso vale até no momento certo no meio da cerimônia. Tudo isso feito com bom gosto, discrição e puro feeling. Se forçar ou fizer na hora errada, tudo vai por água abaixo.



O cinegrafista antenado jamais perde nenhuma cena. Flagras e surpresas são imperdíveis


Novos quadros ou capítulos são adicionados à produção, criando mais variedade no DVD que será entregue ao casal. Nós usamos um capítulo chamado “Paparazzi”, aproveitando o bordão criado por fotógrafos italianos. Acompanhamos o carro da noiva de nosso carro, gravando o trajeto que eles fazem até o cerimonial. O carro é emparelhado ao do casal, e faz com que eles interajam com nossa câmera. Na edição damos o dinamismo que a imagem pede, usando speeds em trajetos longos e efeitos gráficos.


O “Ponto de vista do Noivo” é outra grande atração que pode ser incluído no DVD. A idéia é tão simples que nos impressiona pelo sucesso obtido. Uma câmera espiã é colocada no paletó do noivo. Depois essas imagens são colocadas como extras no DVD mostrando a visão do noivo durante o casamento. Até a voz dele é captada pela micro-câmera e já registramos flagrantes do noivo sussurando ao ouvido da noiva bem no meio do sermão: “...to doidinho pra tudo isso acabar e eu poder te pegar de jeito...”. E acredite, isso vai direto pro DVD. Muitos anos depois esse comentário será impagável nas mãos dos filhos, netos, etc...

A caneta espiã, usada com criatividade, dá uma nova visão na área de produção


“Cenas Excluidas” exploradas em todos os vídeos caseiros ganham uma nova roupagem na produção de filmes de casamento. Todos os câmeras envolvidos no evento estão atentos para qualquer deslize que possa acontecer no casório. Desde aquela tia solteirona que leva um tombo na hora de pegar um buquê ou até mesmo uma barata voadora que pousa no paletó do noivo, dentro da igreja. Cenas desse tipo devem estar separadas em um capítulo à parte. Se forem colocadas na edição normal poderá ser rejeitada pelo cliente e até soar como um tremendo mal gosto. Mas nesse capítulo especial vale tudo.


Cenas irreverentes devem ter capítulos à parte. Jamais inclua no meio da produção



Nós já colocamos desde um noivo que estava “pescando” no próprio casamento, literalmente “dormindo em pé”, até um sonoro e fedorento peido que um deles deixou escapar. Com direito a eco na igreja e uma explosão de gargalhadas por parte dos convidados. Mais impressionante é que esse tipo de flagra é o que mais faz sucesso no DVD! Mais incrível ainda é que o mérito não vai pra quem peidou, mas sim para a produtora que ousou usar essas cenas da forma mais usual possível, no estilo “Pegadinhas do Faustão”. E todo mundo adora.



Se tiver dúvidas quanto a imagens que expõem convidados ao ridículo, consulte sempre seu cliente
Vale lembrar que do engraçado ao ridículo o limite é por um fio e cenas desse tipo devem ser mostradas e aprovadas antecipadamente pelo cliente. Nunca fomos vetados!


Durante a recepção, além das tradicionais cenas de decoração, mesas de convidados, entrada dos noivos, procure sempre buscar imagens que normalmente são desprezadas na edição ou sequer são gravadas. Inclua a chegada do casal saindo do carro e entrando no cerimonial, o momento deles em família na sala anexa antes de entrarem no salão, a movimentação dos convidados na rua, chegando de carro, entrando no salão. Procure usar também o áudio original com uma trilha sonora em background.


Cenas de alegria e felicidade contagiante devem ser usadas sem moderação
E por aí vai: Noivo e noiva filmando na pista, o próprio casal filmando e entrevistando seus convidados, o noivo ou noiva batendo foto um do outro com a câmera do fotógrafo, noivos brindando na lente da câmera, toda irreverência do casal pode ser aproveitada a seu favor e deixar a produção cada vez mais diversificada e diferenciada do que se vê por aí. Use e abuse dos recursos ao seu alcance sempre com bom senso e bom gosto. Não seja um estranho entre o casal, seja um clone deles mesmos. Você verá que o sucesso nunca esteve tão próximo de você.

Todos os textos e comentários são de autoria de Keko Sinclair. Se você precisar, pode usar todo ou parte da matéria, desde que cite o nome do autor e a fonte da informação.
...

● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template